Em detalhe

Ossos do crânio humano



Ossos do crânio humano: proteção para o cérebro

Introdução

O encéfalo é responsável por comandar todo o funcionamento do organismo, através de circuitos que envolvem milhares de neurônios. E, além de toda a fisiologia envolvida, é necessária a integridade de tal estrutura, garantida por uma estrutura óssea.

Um conjunto de ossos, que formam a caixa craniana, é responsável pela proteção de toda a massa encefálica.

O que são e características gerais

Em um todo, consistem em 22 ossos, sendo que 8 destes estão essencialmente envolvidos com a proteção encefálica. Os demais são ossos da face.

Em conjunto, todas estas estruturas formam uma cavidade, que abrigará o encéfalo. Então, é como se todos os ossos formassem uma “casca” protetora.

São todos ossos de tamanho pequeno, que se articulam através de suturas, as quais serão discutidas a seguir.

Quais são os ossos e localização

Os ossos com função essencial de proteger o encéfalo são oito:

- Etmoide: localiza-se anteriormente.

- Esfenoide: sua forma é comparada a de um morcego, e, possui função na articulação e passagem de estruturas.

- Temporais: são dois, cada um de um lado, inferiores aos ossos parietais.

- Frontal: como o nome sugere, localiza-se na porção anterior do crânio.

- Parietais: são dois, e localizam-se lateral e posteriormente.

- Occipitais: localiza-se posteriormente, e tem como função integrar outros ossos.

Além destes, existem outros que formam a face, como maxilas, palatinos, zigomáticos, e muito mais.

Quais suas estruturas

É de se esperar que os ossos do crânio sejam dotados de complexidade, pelo fato de receberem (e também emitirem) uma série de nervos, vasos, e demais estruturas.

Inicialmente, para que um osso possa se articular com outro, existem as suturas. Apesar de estarem presentes em todo o crânio, destacam-se três delas:

- Sutura lambdóidea: separa os ossos parietais do occipital.

- Sutura sagital: é uma continuação da anterior, e se analisada da vista superior, “divide” o crânio em duas partes.

- Sutura coronal: separa os ossos frontais dos parietais.

Outros processos são intrínsecos dos ossos, e têm como função a passagem de diversas estruturas: os forames. Dentre eles, podemos citar:

- Forame magno: há passagem do bulbo, das meninges, vasos sanguíneos, nervo acessório, e outros.
- Forame redondo: nervo trigêmeo (V par craniano).

- Forame espinhoso: artéria meníngea mediana.

Funções principais

- Definir uma estrutura rígida;

- Proteger o encéfalo;

- Dar suporte e proteção para as demais estruturas envolvidas com o cérebro;

- Dar forma a face, juntamente com a possibilidade de inserção de músculo.

Curiosidade

A “moleira” (fontanela) fecha-se com o tempo, e está presente no parte com o intuito de permitir a passagem da cabeça do bebê no canal vaginal materno. A calcificação ocorre ainda nos primeiros anos de vida!