Outro

Adrenalina



Estrutura molecular da adrenalina

O que é adrenalina

A adrenalina, também conhecida como epinefrina, é um hormônio secretado por uma molécula das glândulas supra-renais.

Funções principais

A adrenalina é muito importante para a manutenção da vida. Em condições normais, sua presença no sangue é muito pequena. Porém, nos momentos de excitação (medo, euforia) ou estresse emocional, uma grande quantidade de adrenalina é secretada para atuar sobre determinadas partes do corpo (nervos, músculos, pernas, braços), com o objetivo de prepará-lo para um esforço físico (correr, pular e movimentos que exigem reflexos de forma rápida).

A adrenalina estimula o coração (aumenta os batimentos cardíacos), estimula a vaso constrição, eleva a pressão arterial, libera a glicose armazenada no fígado, relaxa alguns músculos involuntários ao mesmo momento que contrai alguns outros.

Uso médico da adrenalina

A adrenalina é muito utilizada como um medicamento para estimular o coração nos casos de parada cardíaca, para prevenir hemorragias e para dilatar os bronquíolos dos pulmões quando ocorrem ataques de asma aguda.